Por quê não pensar?

Pensar mais, anti-imediatismo, slow down, take easy, menos é mais (- ação + contemplação).

Mais agradecer que pedir, não julgar, não falar do que não sabe. Admitir não conhecer um assunto não é vergonha. Ninguém precisa saber de tudo ou dar pitaco em tudo, assim como ninguém precisa dar conta de tudo, ninguém é autossuficiente.

É preciso lembrar da Fonte, do Único, e pensar, pensar e pensar mais um pouco.

Pensar, refletir, meditar, ponderar, raciocinar, nem sempre racionalizar porque é preciso também sentir…

Mas até pra “sentir mais ou melhor” é preciso parar e pensar, não alucinadamente, um monte de pensamentos a esmo, a mente sem controle. Mas ter parcimônia no pensar, refletir, dar tempo ao tempo, esfriar o ânimo, acalmar.

Quem sabe meditar: naquele espaço entre um pensamento e outro, sem lutar com eles, mas consciente de quem os produz. Produzir pensamentos melhores, menos pensamentos com melhor qualidade, dispensar os inúteis, livrar-se dos negativos, refletir no bem, no que se é de fato.

Você sabe o que você é de fato? Que mal há em pensar nisso?

Que mal há em pensar? É grátis! É livre!

Pense bem.

Passe bem! Fique em PAZ!

 

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s